Pesquisar neste blog

quarta-feira, 6 de julho de 2016

aperfeicoados

Aperfeiçoados em Cristo

24 de junho de 2016

Viamão-RS

Diógenes Dornelles


Filipenses 3:12-16
Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto vos esclarecerá. Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos.

A Fragilidade da Lei

Para uma rápida contextualização dessa passagem que lemos, Paulo disse que conhecia a Lei de Moisés, e que era irrepreensível quanto a ela. Porém ele não se dizia sentir qualquer orgulho por isso, porque como o seu conhecimento e prática da Lei fez dele um fariseu, isso o levou a condições extremas como perseguidor da igreja de Cristo. Por causa disso, ele considerava toda a experiência que obteve com a aliança do Sinai como um refugo. Essa palavra vem do grego “skubalon”, que significa “qualquer resto, como o excremento de animais”, “escória”, “lixo”, “sujeira”, “coisas sem valor e detestáveis”. Ele não quis dizer com isso que a Lei não fosse boa, porém ela não fez dele um filho de Deus melhor. Um judeu ou mesmo os crentes messiânicos que tem surgido ultimamente, querem fazer você crer que ao se judaizar e ler a bíblia em hebraico te tornará mais santo e próximo de Deus.

Paulo disse que com tudo aquilo que ele aprendeu com a Lei e com a luz que ela lhe deu, não foi o suficiente para aprimorar o seu caráter. Isso porque a Lei jamais poderia lhe conceder isso uma vez que ela nunca pôde aprimorar ou aperfeiçoar nada.

Hebreus 7:18-19
Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma) e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual chegamos a Deus.

Veja que aqui é dito que a lei era fraca e inútil porque ela nunca pôde mudar ninguém. Porém após Paulo ter conhecido Cristo e Sua Palavra, o jugo da Lei foi tirado de seus ombros e finalmente ele começou a caminhar rumo à sua perfeição. Porém ainda que o seu modo de pensar, agir e falar tenha passado por uma completa revolução, mesmo assim insistia em se aperfeiçoar e amadurecer ainda mais nisso. Ele já havia recebido a sua conversão, mas o que ele almejava agora era o aperfeiçoamento de seu caráter. E essa deve ser a busca de todo cristão hoje.

Paulo disse em outra epístola que a Lei serviu somente para tornar o pecado conhecido, pois o pecado não era sequer admitido como tal antes da existência de uma Lei para dizer o que o pecado era. Mas embora a Lei trouxesse à consciência do pecador o que ele havia feito de errado, isso de forma alguma aperfeiçoava o pecador, mas abriria caminho para a perfeição quando mais tarde o Evangelho da graça de Deus viesse.

Lei ou Graça (06/10/1954) § 38 [Sem tradução]
Então a Lei trouxe a ira, ou trouxe o pecado à vista. Veja, eles não tinham... Eles fizeram todas aquelas coisas lá no passado sob a – antes da Lei, e eles não estavam em pecado, porque não havia nenhuma Lei para dizer que eles estavam em pecado. Mas quando a Lei veio, a Lei foi acrescentada até que a perfeição viesse.

A Lei Como Uma Sombra

Como foi dito também em Hebreus, a Lei era somente uma sombra dos bens vindouros, mas que não poderia por si mesma tornar ninguém perfeito. Somente aqueles que nasceram do Espírito Santo é que podem ser aperfeiçoados, porque este mesmo Espírito produz algo neles que os tornam diferentes, e que a Lei foi totalmente incapaz de fazer, que é o novo nascimento.

A Lei Tendo Uma Sombra (03/12/1954) §§ 23-24, 67, 70 [Sem tradução]
E assim é todo homem e mulher que é nascido do Espírito de Deus, não é você que é transformado, há algo em você que alguma coisa mudou, que fez de você uma pessoa diferente. Você olha para a vida diferente; você olha para as coisas diferente. Não que você seja um borbulhar. É algo dentro de você empurrando isso para fora. É Cristo empurrando para fora o testemunho e a vida. E tudo volta a Cristo. A Lei, tendo uma sombra das coisas por vir não poderia tornar alguém perfeito. De que assunto Paulo fala aqui? Da perfeição. Deus exige perfeição. Ninguém jamais poderia ir para o Céu sem ser perfeito... Veja. Perfeito. Você deve ser perfeito. E mesmo assim a Escritura diz que ninguém é perfeito. Então, se você deve ser perfeito para ir para o céu, então... E a Escritura diz que ninguém é perfeito, e todos nós já pecamos e carecemos da glória de Deus, como é que nós alguma vez entraremos no lugar do Deus vivo e habitaremos, quando Ele exige perfeição? Jesus disse, creio que no – no Sermão da Montanha, Ele disse: “Sede vós, pois perfeitos como é perfeito o vosso Pai que está no céu”. Pense na perfeição que Deus requer da pessoa: uma perfeição. Quando o pecado foi permitido pela primeira vez no jardim do Éden, o homem estava em perfeito estado até que ele caiu, e então ele estragou a sua perfeição. Ele estragou a sua herança com Deus, perdeu a – a sua comunhão e foi cortado para longe de Deus. Quando eu penso sobre perfeição, então como poderia alguma vez ser perfeito? Agora, o escritor aqui disse que estes sacrifícios que eram oferecidos a cada ano continuamente nunca puderam tornar alguém perfeito. A exigência é a perfeição, e o sacrifício da vida animal nunca poderia tornar alguém perfeito.

Então mais adiante o irmão Branham irá dizer que o sacrifício do Cordeiro de Deus nos tornou perfeitos:

Oh, que coisa. Aí está o Cordeiro de Deus que tirou o ferrão da morte. Aí está o único que foi perfeito. Quando o Pai disse: “Este é o Meu Filho amado; a Ele ouvi”, aí está a perfeição. Isso é o que a Lei não podia fazer. Mas o que... A Lei foi uma sombra lá atrás sob a oferta de ovinos e caprinos, era uma sombra do Cordeiro de Deus que foi morto desde a fundação do mundo. Quando Ele veio e foi feito carne, e ancorou o ferrão da morte, e puxou-o para fora para que você e eu pudéssemos andar diante dela, a morte não pode nos incomodar. Aleluia. Ela não possui nenhum ferrão. Pode zumbir e zunir e ameaçar, fazer um blefe, mas isso é tudo o que ela pode fazer. A morte não tem mais ferrão. Pois cada crente que está em Cristo Jesus está aperfeiçoado para sempre. Louvado seja Deus... (...) E todo aquele que já foi nascido do Espírito de Deus, assume uma natureza em que ele não consegue mais digerir o mundo. “Porque se você ama o mundo ou as coisas do mundo, o amor de Deus não está sequer em você”. E, irmão, se você ainda ama o mundo e professa ser um filho de Deus, pelo bem de sua própria alma, encontre um lugar no altar e ore até que Deus tire o mundo de você. (O irmão Branham está dizendo que se alguém diz crer na Palavra, mas não produz os frutos da Palavra, então não há nada nele ainda que tenha sido aperfeiçoado) Porque Ele aperfeiçoou para sempre os que são santificados ou limpos pelo Espírito Santo, então estamos na perfeição.

Os Três Estágios Rumo à Perfeição

O irmão Branham comparava os estágios da perfeição da igreja gentílica durante este pacto da graça, com o que Israel mesmo passou até entrar em Canaã.

Israel e a Igreja 1 (25/03/1953)
Agora, observe: eleição em Abraão; justificação em Isaque; graça em Jacó; e perfeição em José. Não há coisa alguma registrada contra José. Essa é a perfeição. Os três estágios terrestres da peregrinação dos filhos de Israel, e o quarto foi quando eles foram à Terra Prometida, que era o Milênio. E os três estágios da igreja gentia... Nesta semana, Deus desejando, eu posso trazer isto através da Bíblia e mostrar a vocês que em nosso terceiro estágio agora, prontos para irmos ao Milênio no tempo de José.

Então depois no sermão pregado no dia seguinte, o irmão Branham menciona os estágios rumo ao aperfeiçoamento da igreja gentílica.

Israel e a Igreja 2 (26/03/1953) §§ 24-25
Observe, três estágios: justificação pela fé, santificação através do Sangue; batismo do
Espírito Santo; (Esse é o terceiro estágio no qual ele disse que a Igreja estava. Mas como Israel teve um quarto que foi a sua entrada na terra prometida, então o quarto estágio que levaria a Igreja à Sua perfeição é aquilo que A introduz ao Milênio, e isso é a Mensagem da Hora. Esta Mensagem hoje é o que nos leva para aquilo que é perfeito) depois perfeição, glorificação. A Bíblia diz: “Aqueles que Ele justificou”, isto é para a mente espiritual, “Ele também glorificou.” Correto? “Aquele que Ele justificou.” Então se Ele nos justificou, agora já estamos glorificados em Sua condição. Não que Ele fará; Ele já o tem glorificado. Ouça, isto é profundo, não é? Mas isto é o que a Escritura diz. Deus disse a Abraão: “Eu tenho te abençoado e tenho feito de ti um pai...” Não “Eu farei.” “Eu tenho.” Eu tenho feito de ti. “E tu virás a Mim em tua velhice. Tu serás salvo. Eu já tenho feito isto. Eu já tenho dito assim. Tu não tens nada a ver com isto. É incondicional.” Deus determinou ter Sua Igreja.

Bem, se nosso pai Abraão não precisou fazer nada para ser salvo e justificado, tampouco nós filhos de Abraão segundo a eleição precisamos fazer, pois o pacto que Deus tem com a Esposa do Seu Filho hoje é tão incondicional quanto aquele que Abraão teve no passado. Porém com Moisés a coisa foi outra, pois tudo estava condicionado ao cumprimento de ordenanças.

Somos Perfeitos em Cristo Porque Ele Assumiu o Nosso Lugar

Então como vimos, todas as obras de justiça que Paulo fez enquanto esteve na Lei não passaram de refugo para ele, pois só quando conheceu a Cristo é que ele pôde atingir a perfeição, não por alguma coisa que ele houvesse feito, mas pela perfeição daquilo que Cristo já havia feito em seu lugar. Nós não somos perfeitos pelo o que somos ou fazemos, mas pelo o que Cristo é em Deus e em nós.

A Aliança Incondicional Que Deus Fez Com o Povo (14/08/1954) § 20 [sem tradução]
Não é o que eu sou, quem eu sou, é a perfeição de Jesus Cristo em Deus, que morreu em meu lugar, para me fazer o que eu sou. Não é se eu posso permanecer. Eu não posso. É se Ele permaneceu no meu lugar.

A Perfeição Não é Nesta Vida

Porém nós jamais alcançaremos a nossa perfeição nestes corpos. Embora todas as promessas já nos pertençam, ainda resta aquela adoção completa que nos tornará plenamente herdeiros do Reino. Porém isso já nos foi dado potencialmente, embora não atuamos ainda nessa perfeição, porque isso não será nesta vida.

Perguntas e Respostas 2 (03/01/1954) § 191 [sem tradução]
O que você é aqui é um sinal de que você é algo mais em algum lugar. Vocês sempre quiseram estar na perfeição, vocês cristãos. Há uma perfeição, e essa perfeição não é nesta vida. Mas cada homem e mulher aqui que é um cristão, cada pessoa que é um cristão aqui agora já está glorificado na Presença de Jesus Cristo. E você tem um outro corpo. Você não terá em algum outro tempo; você tem agora. Agora há um outro corpo esperando por você se este perecer. Poderia você pensar nisso?

Então será na ressurreição que Jesus restaurará definitivamente aquela mesma perfeição que o homem possuía no Éden antes de cair. Portanto, aquilo que o homem estragou, Deus consertou.

O Tempo do Fim (07/03/1954) § 30 [Sem tradução]
Oh, eu estou tão contente de estar na terra agora, pouco antes do raiar do dia. Anunciar a mensagem de Sua abençoada aparição. E eis que as folhas da figueira agora estão se tornando verdes. O Evangelho do Reino está varrendo toda a nação, e estamos perto, o fim pode ser visto. Amém. Nosso Pai celestial, enquanto nos inclinamos em Tua Presença para Te agradecer por Jesus, Teu Filho amado que deu a Sua Vida como resgate por nós, descendo e nos salvando de uma vida de pecado, para que Ele possa nos ressuscitar em um novo corpo naquele grande dia, para restaurar-nos de volta à perfeição, onde nunca mais estaremos enfermos ou ficaremos velhos ou morreremos... Deus, isso nos deixa com o coração feliz em saber que temos sido incluídos nessa grande ressurreição que está por vir. Graças a Ti.

É por isso que Paulo usou dois discursos um tanto diferentes em sua epístola, porque primeiro ele disse “Não que eu já tenha recebido ou obtido a perfeição”, e logo a seguir ele mesmo disse “todos, pois, que somos perfeitos...”. Isso porque como disse o irmão Branham, nossas atitudes neste lado da eternidade já devem refletir o que seremos do outro lado. Se somos filhos de Deus nascidos de novo, não seremos glorificados no futuro, mas já o somos agora. Portanto assim como Paulo, todo verdadeiro cristão sempre desejará buscar por aquela perfeição, ainda que saiba que ela já lhe pertence.

Exortação e Ensinamento

Então o que é necessário entendermos é de que embora haja uma perfeição que somente será alcançada quando estivermos em nossos corpos glorificados, há porém uma perfeição que precisa ser conquistada aqui nesta vida, e o apóstolo Paulo nos disse que essa perfeição só é adquirida pelo conhecimento de Cristo, que vem por meio da exortação e do ensino.

Colossenses 1:27-28
Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, (Paulo está nos dizendo que o mistério de Cristo é algo que precisa ser compreendido por todos) a esperança da glória; a Quem anunciamos, admoestando (Do grego “noutheteo”, “admoestar”, “advertir”, “exortar”) a todo o homem, e ensinando (Do grego “didasko”, que quer dizer “ensinar”, “conversar com outros a fim de instruir-los, pronunciar discursos didáticos”, “ser um professor”, “desempenhar o ofício de professor, conduzir-se como um professor”, “ensinar alguém”, “dar instrução”, “instilar doutrina em alguém”, “algo ensinado ou prescrito”, “explicar ou expor algo”, “ensinar algo a alguém”. Então Paulo está dizendo aqui que ele ensinava doutrina) a todo o homem em toda a sabedoria; (para quê tudo isso?) para que apresentemos todo o homem perfeito em Cristo Jesus.

Então todo o crente precisa da exortação e do ensinamento. Exortar significa “encorajar”, “estimular”, “incitar”, significa também “aconselhar”, “advertir”, que é quando se leva à consciência do pecador os seus pecados. Mas embora muitos sejam exortados, poucos são realmente instruídos ou ensinados, e ninguém no Corpo de Cristo poderá alcançar a sua perfeição a menos que esteja debaixo de um ministério de ensinamento, porque é o ensino sobre a doutrina de Cristo que leva o eleito à sua perfeição e ao aprimoramento de seu caráter.

Desenvolvendo o Caráter

Então como vimos, Paulo disse que ainda estava buscando pelo seu aperfeiçoamento, e é óbvio que ele não estava resumindo a busca de sua perfeição apenas a um conhecimento doutrinário sobre o mistério de Cristo, porque isso ele já possuía, mas como já dissemos, o aperfeiçoamento que ele estava buscando era com respeito ao amadurecimento e aprimoramento de seu caráter, que vai muito além de uma simples instrução, mas de uma experiência e prática de vida diárias. Se o conhecimento que um crente alcançou sobre a doutrina de Cristo ficar limitado apenas no campo das ideias e da concepção intelectual, ele jamais atingirá o seu aperfeiçoamento. Quando Paulo disse que Deus quer que todos conheçam o mistério de Cristo, ele acrescentou a expressão “em vós”, não se tratando simplesmente do conhecimento de Cristo em nossas mentes, mas em nosso ser completo, em nossas vidas, em nossos espíritos, em nossos corações, em nosso agir e falar, ou seja, de Cristo vivendo em nós, ou como acabamos de ver o irmão Branham dizendo, Cristo empurrando para fora o testemunho e a vida”. Portanto a definitiva revelação de Jesus Cristo não se dá intelectualmente, mas pela manifestação da própria vida de Cristo no crente.

É por isso que nós não prosseguimos tratando sobre a doutrina da Divindade, porque isso não leva ninguém ao aperfeiçoamento; tal conhecimento serve apenas como um meio, mas não deve ser tratado como um fim. E esse é um dos erros que alguns ministérios estão cometendo, porque estão tratando a parte teológica da doutrina de Cristo como um fim em si. “Aprenda Quem é Deus e Quem é o Seu Filho e você será perfeito”, quando alguém pode ter toda essa informação tudo muito bem aclarado em sua mente e ao mesmo tempo ir para o inferno com tudo isso, porque não é exatamente isso que lhe tornará perfeito.

A prova disso é que há pessoas que mesmo tendo o conhecimento doutrinário correto acerca de Cristo se isolam por causa de discordâncias; não buscam ter companheirismo com os irmãos na igreja; se separam criando outros grupos para depois espalhar contendas e intrigas entre os irmãos; alguns explodem facilmente quando alguém pisa em seus calos; outros não conseguem dar um bom testemunho da fé no seu local de trabalho ou mesmo em sua própria casa, etc. Onde está o “Cristo em vós” em pessoas assim? O irmão Branham disse que onde estas coisas acontecem é porque o Sinal ainda não foi posto.

A vontade de Deus é de que os Seus filhos cheguem à perfeição mediante o desenvolvimento de seu caráter que é um resultado da sua fé e paciência.

Uma Exposição das Sete Eras da Igreja, pág.197
A fidelidade e paciência andam juntas. Por sinal, a paciência é resultado da fidelidade, pois em Tiago 1:3 diz: “A prova da vossa fé opera a paciência.” Não há absolutamente outra maneira de ganhar paciência. Tem que vir pela prova de nossa fé. Rom. 5:3: “A tribulação produz a paciência.” Quão altamente Deus considera este aperfeiçoamento de nossa paciência é visto em Tiago 1:4: “Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma.” A vontade de Deus para nós é a Perfeição. E essa perfeição é a paciência - esperando em Deus e esperando por Deus. Este é o processo de desenvolvimento do caráter.

Então segundo o irmão Branham, o aperfeiçoamento e o desenvolvimento do caráter é uma demonstração da nossa fé que é provada diariamente. E uma fé genuína é provada e demonstrada por meio de suas obras. As obras sacramentam nossa fé. Se por um lado nenhuma obra de justiça pode aperfeiçoar o eleito, como o próprio malogro da Lei já nos demonstrou isso, por outro lado, serão justamente as obras que demonstrarão o nosso grau de aperfeiçoamento que nossa fé nos legou. Portanto serão os nossos frutos que evidenciarão a presença ou ausência da Vida de Cristo em nós.

A Interpretação Perfeita da Palavra

O irmão Branham afirmou que depois que a Mensagem da Hora foi vindicada entre nós com a interpretação perfeita da Palavra de Deus, temos testemunhado o cumprimento do que Paulo disse em 1 Coríntios 13.

Perguntas e Respostas 2 (23/08/1964) § 57
1 Coríntios 13 diz isto: “Quando vier o que é perfeito, o que é em parte será tirado”. Portanto, todas estas coisinhas de saltar de um lado para o outro como um garoto, tratando de falar em línguas e todas estas coisas, quando vier o que é perfeito... E hoje temos, pela ajuda de Deus, a interpretação perfeita da Palavra com vindicação divina.

Então o irmão Branham ensinava que a Mensagem da Hora nos conduz à perfeita revelação da Palavra para este dia, porque ela nos revela os mistérios verdades que estavam contidos na Bíblia, conforme escrito em Apocalipse 10:7. Também nos foi dito pelo profeta de Deus de que crer nesta Mensagem seria uma evidência do próprio batismo com o Espírito Santo. Com base em tudo isso, alguns afirmam ter adquirido o batismo do Espírito Santo e atingido a sua perfeição simplesmente por crer na Mensagem de William Branham. Porém não devemos nos esquecer que Paulo também nos disse:

1 Coríntios 13:2
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

Então pode alguém alegar para você que chegou à perfeição só porque julga ter compreendido todos os mistérios desta Mensagem? É claro que não. Portanto não pode ser apenas um mero conhecimento doutrinário ou a revelação de algo místico que levará alguém à perfeição nesta Mensagem. Mais adiante o irmão Branham respondeu uma pergunta relacionada ainda a essa mesma passagem bíblica:

Perguntas e Respostas 2 (23/08/1964) § 164
23. Por favor, explique 1 Coríntios 13:8-12. Agora que a Palavra perfeita está restaurada à igreja, estão cumpridos estes versículos?
Agora, creio que acabo de passar por isso, não é assim? “E quando vier o que é perfeito, o que é em parte será aniquilado”. Paulo disse: “Ainda que fale a língua dos homens e dos anjos e faça todas estas coisas aqui... Mas quando vier o que é perfeito...” Agora, há outra coisa perfeita exceto Deus? Não, senhor! É Deus o Perfeito? “No princípio era a... (a congregação responde: “Palavra” – Ed.) e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus”. A Palavra ainda é Deus. Vê? Muito bem. Quando vier o que é perfeito, o que é em parte será aniquilado.

Então esta Mensagem que nos foi dada é a perfeita revelação de Deus, mas não existe qualquer promessa de que basta apenas alguém crer nela para atingir a sua perfeição, porque uma coisa é o Deus Perfeito ter Se manifestado, outra coisa é os Seus filhos refletirem em si mesmos a Sua manifestação, pois como já vimos, ninguém é aperfeiçoado em Cristo até que a Vida do próprio Cristo seja manifestada no crente. E assim voltamos à nossa abordagem anterior: serão os nossos frutos que evidenciarão a presença ou ausência da Vida de Cristo em nós.

Perguntas e Respostas (12/01/1961) § 94
Paulo disse: “Onde há línguas, cessarão. Onde há profecias, falharão. Onde houver todos esses dons, eles em breve acabarão”. (Temos a questão um pouco mais tarde.) “Mas quando vier o que é perfeito, o que é em parte, terminará”. Vê? Então, nós queremos a coisa perfeita, irmãos. Vê? Nós vimos muitas coisas falsas e dando a interpretação errada para isso. E nunca se dirija a uma pessoa e – e creia que elas têm o Espírito Santo, só porque elas falam em línguas. (Tampouco deve alguém crer na confissão de alguém que diz ter o batismo do Espírito Santo e conhecer todos os mistérios só porque crê na Mensagem perfeita de um Deus perfeito) Vê? Mas você crê que eles têm o Espírito Santo por causa dos frutos que eles conduzem, pois Jesus disse: “Pelos seus frutos os conhecereis”. Vê? É isso mesmo. “Pelos seus frutos...”.

É pelos frutos que se evidencia o novo nascimento. É pelos frutos que demonstramos ter o selo do Espírito Santo, e é pelos frutos que provamos ter atingido nosso aperfeiçoamento com a Vida de Cristo vivendo em nós.

A Fé Sem Obras é Morta

E assim chegamos mais uma vez à confirmação daquela verdade bíblica conhecida por todos nós, de que a fé sem obras é morta. Não importa o quanto alguém creia na Mensagem de William Branham e reclame ter o Espírito Santo ou ser um aperfeiçoado. Serão os seus frutos ou obras que provarão tudo isso.

El Shadai (02/08/1960) § 11 [sem tradução]
E depois, nós verificamos que Abraão não obedeceu a Deus de uma vez. Agora, ele se preparou e teve fé na promessa. Mas veja, ainda podemos ter fé na promessa e depois não obedecer, e ainda isso nos atrapalhará. (Que perfeição pode haver em alguém que crê, mas que não obedece?) Agora, você pode dizer: “Eu tenho um... creio no Espírito Santo. Creio que devo ser batizado com o Espírito Santo”. Agora, não importa o quanto você crê, você tem que obedecer a essa comissão. Vê? Só a fé não irá funcionar, porque a fé sem obras é morta.

Então serão os nossos frutos que dirão se nossa fé é boa ou não. Se nossa fé não for acompanhada por obras, então nossa fé não é boa, pois que proveito teria uma fé que não produzisse nada?

O Rei Rejeitado (10/06/1960) § 46 [sem tradução]
Eu disse a um homem algum tempo atrás. Eu disse: “Senhor, o Senhor alguma vez não lhe condenou por esse cigarro? “Oh, ele disse, “não”. E eu disse: “Eu mesmo vi você beber”. Ele disse: “A minha fé me salva”. Eu disse: “Mas, senhor, deixe-me dizer algo a você agora. A fé sem obras é morta”. E eu disse: “O Espírito Santo não vive uma vida assim”. Vê? E eu disse: “Você pode ficar desapontado”. Eu disse: “Agora, a fé está tudo bem. Mas se as obras não acompanham a fé, então a própria fé não é boa”.

Veja portanto que a recomendação que o irmão Branham nos dá é muito simples. Se cremos em uma Mensagem que nos traz a perfeição, nós provaremos que fomos por Ela aperfeiçoados pelo tipo de frutos que produzimos, pois de nada adianta crer em uma mensagem sem praticar o que leu.

O Cego Bartimeu (18/08/1955) § 14 [sem tradução]
Aqueles fariseus leram a mesma Bíblia que os apóstolos leram, mas eles não tinham fé para por em prática o que leram. Cada denominação hoje lê a mesma Bíblia. (E cada grupo da Mensagem hoje lê os mesmos sermões traduzidos) Mas o que eu quero ver é alguém ter fé suficiente que sairá e aceitará a Palavra Dela(Principalmente esta Mensagem que é a perfeita interpretação da Palavra) Amém. Isso é o que nós precisamos, alguém para praticar o que eles creem. A fé sem obras é morta. Não faz nenhum bem a você ter fé. (Teria sido muito melhor não ter conhecido a Verdade, do que não ter obedecido e praticado após conhecê-la, pois isso não lhe fará nenhum bem) Você diz: “Eu creio que isso é a Bíblia”. Bem, se isso é a Bíblia, ela tem promessas. E se você crê que isso é verdade, bem, a única coisa que você tem a fazer é deixar sua fé à vontade com isso. Pratique o que você crê.

Nós O Encontramos, Vem e Vê (11/05/1953) § 23 [sem tradução]
Mas quando você acha que tem, você diz: “Sim, eu sou”. Então você crê que você é um cristão; você não pode mostrar nada do que você é. Mas você crê que é. Você crê que você é. E então quando você confessa que você é, e quando você O confessa, e Ele confessa você, Ele é um Sumo Sacerdote operando sobre o quê? Não sobre o seu clamor, e não sobre o seu arrependimento, não sobre a sua fé, mas sobre a sua confissão. Não importa quanta fé você tenha, ela nunca lhe fará nenhum bem, até que você coloque obras com ela, pois a fé sem obras é morta. É isso mesmo? Assim como este... O corpo sem o espírito está morto. Então quando você diz: “Eu creio em Cristo”, então aceite isso, saia dizendo isso. Então você crê que você é um cristão; você diz que é um cristão; você age como um cristãovocê se associa com aqueles que são cristãos(Você não vai provar que é um cristão se viver isolado dos demais cristãos, mas ao invés disso, você estará buscando associar-se com outros irmãos que creem como você.) e isso opera a justiça. Depois de um tempo todo mundo sabe que você é um cristão, porque você mantém o seu confessar. Você age como tal.

A Igreja do Deus Vivo (27/07/1951) § 45 [sem tradução]
Agora, você pode vir e confessar os seus pecados para mim, e me pedir para orar por você, mas eu não posso te perdoar. Se você pecou contra mim, eu posso perdoar você. Mas se você pecou contra Deus, Ele é o único que pode perdoar. E Ele perdoou cada pessoa no mundo, e que alguma vez estará no mundo. Eles já estão perdoados, mas isso nunca irá ajudá-los até que eles aceitem isso pela fé e depois o confessem. E Ele curou todas as pessoas enfermas, mas nunca irá ajudá-las, até que elas confessem isso pela fé e creiam nisso e atuem sobre a sua confissão. “Porque assim como o corpo está morto sem o espírito”, diz Tiago, “assim é a fé sem obras”. Você tem que crer e agir como tal. Quando você O aceita como seu Salvador, você tem que crer e agir como Ele.

Não Te Enviei Eu? (24/01/1962) § 65 [sem tradução]
Você não pode dizer: “Oh...” Há muitos simpatizantes que dizem: “Oh, a Bíblia está certa. Sim, irmão Branham, eu creio que a Bíblia está certa, mas sabe, eu – eu não sei”. Aí está você. “Mas eu...” Veja, aí está você, exatamente igual a um bode velho batendo sua cabeça, sabe. Exatamente... Vê? “Mas está tudo bem, mas sabe, nosso pastor não crê nisso. Está tudo bem, mas eu – eu não creio que isso possa ser feito”. Veja, aí – aí está você novamente. Vê? Você nunca verá isso ser feito. Você tem que agir. Você tem que fazer alguma coisa. E quando você aceitar a promessa de Deus, e souber que é a promessa de Deus, e agir sobre ela, você verá os milagres de Deus voltar à Igreja do Deus vivo. Isso mesmo. Você verá isso.

Uma Vinha Plantada em Lugar Errado

O irmão Branham nos disse que muitos filhos de Deus são genuínos cristãos, porém mesmo sendo eleitos e chamados por Deus, não conseguem ser aperfeiçoados ou gerar frutos porque estão no lugar errado ouvindo a uma doutrina errada. Se uma vinha não estiver plantada em um terreno apropriado ela não produzirá uma boa colheita.

Plantando Uma Vinha e Onde Plantá-la (20/09/1959) §§ 19-21
Então Davi vai até o nosso texto, Salmo 80:7; ele disse: “Tu arrancaste a vinha do Egito e a trouxeste para fora e a plantaste em um bom lugar.” Este era Israel, o povo de Deus que estava no Egito. Eles eram uma boa vinha. Eles eram os escolhidos de Deus. Mas se uma boa vinha não estiver colocada em uma boa terra, ela não trará bons frutos. Depende de onde a vinha está plantada que determinará os resultados da colheita. Então Deus apanha Israel de uma terra estéril. É algo como hoje. Nós temos na terra muitos crentes bons e agradáveis, e eles estão misturados em todas as igrejas denominacionais. Eles vêm de diferentes denominações e de diferentes caminhadas da vida. É por isso que em meu ministério nunca tentei em tempo algum perseguir nenhuma pessoa em particular, ou nenhuma denominação em particular; porque em todas elas há boas pessoas. Elas são pessoas chamadas e eleitas de Deus. (E assim também devemos fazer com todos os crentes da Mensagem, independente a que grupo pertençam, pois deve de haver genuínos filhos de Deus por todos eles) Poderia ter você condenado Israel enquanto ele estava no Egito? Eles apenas começaram com o pé errado, e os seus pecados lhes haviam separado de Deus, e eles foram plantados no Egito. É dessa maneira que muitas pessoas estão nas igrejas hoje: boas pessoas, mas plantadas em lugar errado. (Da mesma maneira não podemos condenar aqueles irmãos sinceros que possuem uma confissão unicista, “sou unicista com Cristo”, se durante toda a sua jornada cristã foi só com isso que eles foram sustentados.) Agora, se um verdadeiro crente é trazido a Cristo e ele é plantado em alguma grande denominação que não crê em milagres, e sinais, e maravilhas do Senhor. Aquela pessoa pode ser um cristão genuíno, ou um católico, batista, presbiteriano, testemunha de Jeová, ou outra coisa. Naquela igreja, uma Vinha genuína de Deus, mas os credos denominacionais cortam a Vida daquela Vinha. Ela não pode produzir os seus frutos.                                                                                                 

Ou seja, ainda que ele seja um cristão genuíno ele jamais será aperfeiçoado. Por quê? Por causa da atmosfera de incredulidade que é criada por aquela denominação ou grupo. O que o irmão Branham está nos dizendo é que embora alguns crentes ali sejam fiéis, eles não podem frutificar para Deus porque sua denominação lhes impede de crer e confessar toda a Palavra. Agora, esse problema não acontece somente entre as denominações. Há grupos da Mensagem onde se encontram filhos de Deus genuínos, porém eles não podem ser aperfeiçoados por confessar os credos e os dogmas de seus líderes, porque embora estes filhos sejam parte da Vinha verdadeira estão plantados no lugar errado. Além de não permitirem crer em toda a Palavra, são ensinados pelos seus próprios líderes a combater ou condenar os que creem, quando Paulo disse: “andemos de acordo com o que já alcançamos”. Em outras palavras, você só vai conseguir confessar aquilo que você conseguiu entender. Se há algo mais acerca da Palavra que alguém não consegue assimilar, tudo que ele deveria fazer era admitir isso e dizer: “Senhor, eu não consigo entender isso que os meus outros irmãos creem, mas estou disposto a aprender se o Senhor quiser me mostrar, do contrário, eu só poderei continuar crendo naquilo que o meu grupo crê”.

E geralmente os frutos que você colhe de uma vinha atrofiada ou que não esteja em uma boa terra são maus frutos. Surgirão como maçãs e serão bichadas e carcomidas. Isso se torna atração para todos os insetos.

Exatamente. Isso nos faz lembrar da parábola do semeador que semeou a semente em diferentes lugares e na maioria deles a semente morreu por causa da ambiência onde ela foi parar. Por acaso a culpa estava na semente? Será que foi porque não era uma semente boa? Não, era uma boa semente. Será que a culpa foi do semeador? Não, porque essa é a sua missão de espalhar o maior número de sementes possíveis sem fazer acepção. Eu da mesma forma como ministro sou responsável pela mensagem que prego, mas eu não sou responsável com o que será feito dela. Era assim que o irmão Branham também falava. Eu já vi alguns irmãos ficarem bastante felizes e entusiasmados com nossas ministrações, mas os pedregais, espinhos, sol forte e a terra rasa não permitiu que suas vidas fossem aperfeiçoadas por isso, e assim, não conseguiram ir além de onde estavam.

Uma boa e saudável vinha não tem nem mesmo que ser pulverizada. Ela é saudável o suficiente para lançar fora todos os seus inimigos. (Quem disse que numa terra boa uma semente não encontra revezes? Certamente que ela encontrará, porém suas raízes estão aperfeiçoadas ao ponto de nada lhe causar dano. E assim, mesmo com as intempéries, com a enfermidade, com a escassez, com a perseguição, com as limitações e com o desânimo o eleito continua frutificando) Assim é com um cristão nascido de novo. Você não tem que estar pulverizando-os o tempo todo e dando tapinhas em suas costas. Eles são espiritualmente saudáveis o suficiente para jogar fora todos os escândalos do mundo. Eles estão vivendo do verdadeiro alimento. Uma árvore às vezes é… Uma planta que esteve nos lugares desertos e que não tem suficiente umidade para sustentação, produzirá pequenos frutos bichados; e eles não se parecem com o fruto que deveria vir da vinha. Meu irmão, irmã, isso é o que está acontecendo com as igrejas hoje. O pecador entra depois, talvez em casa, vindo com convicção e lê sua Bíblia e vai à igreja, e ao invés de encontrar grandes e deliciosas maçãs, ou uvas, a Vida do Senhor Jesus sendo reproduzida na igreja, se encontra pequenos frutos bichados, carcomidos, pensamentos denominacionais mesquinhos. “Nós batistas conseguimos. Eles não têm nada a ver com isso.” “Nós metodistas conseguimos.” Os braços de Deus que alcançam de mar a mar, e de costa a costa, podem salvar até nos lugares longínquos. Mas isso é o que nós encontramos nesses lugares aonde vamos.

Estas vinhas com frutos atrofiados mostram que o inverso também é verdadeiro, ou seja, de que as obras sem a Fé são mortas. Os tais grupos e organizações produzem suas obras, têm os seus grandes tabernáculos, programas, convenções, congressos, reuniões especiais, “louvorzões”, encontros ministeriais, etc, mas tudo isso não passam de obras infrutíferas, porque a fé que eles sustentam é uma fé morta. Obras sem Fé também são mortas.

O Amor é a Perfeição

Paulo disse que alguém pode ter todos os dons, conhecer todos os mistérios e fazer todo o tipo de obra, mas tudo será infrutífero se não tiver o amor, e como ele mesmo disse em Colossenses 3:14

E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

E Paulo também disse em Gálatas 5:6

Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão (obras feitas na Lei) nem a incircuncisão (obras feitas na Graça) tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor.

E o irmão Branham usou essa mesma Escritura para nos dizer que você precisa ter o amor primeiro para depois ter a fé.

Desesperos (01/09/1963) § 68
Agora, a Palavra afirma claramente, (se você quer anotar isto) em Gálatas 5:6 que: “A fé opera pelo amor.” Vê? “A fé opera pelo amor.” E a única maneira que você pode ter fé, é ter amor primeiro. Porque, afinal de contas, fé é o incentivo do amor. Incentivo, isto é exatamente o que - que é a fé. É um incentivo do amor. Agora, você, se você não tem amor, você não pode ter fé. Vê?

Então é o amor que fará você crer, é o amor que fará você obedecer a Deus, é o amor que fará você aceitar toda a Palavra.

Hebreus Capítulo Sete Nº. 1 (15/09/1957) § 197
Paulo disse que ele podia fazer todo tipo de coisas, até mesmo mover montanhas, e ainda assim ele não seria nada. “Onde houver línguas, cessarão. Onde houver conhecimento, desaparecerá. Onde houver profecias, elas falharão. Mas quando vier o que é perfeito, isso durará para sempre”, e o amor é a perfeição. “Deus amou o mundo, que deu o Seu Filho Unigênito”. Por acaso disse “Qualquer que sentir arrepios, todo aquele que tremer, todo aquele que fala”? “Todo aquele que crê não pereça, mas terá a vida eterna." Creiam nisso, filhos.

Naqueles estágios do aperfeiçoamento que vimos o irmão Branham citar no início, tanto para Israel como para a igreja, a Perfeição foi chegar à terra prometida, que para a Igreja é o equivalente ao Milênio. Sendo assim, a única coisa que nos levará para a fé de arrebatamento terá que ser um amor de arrebatamento, pois sem o amor não somos aperfeiçoados, mesmo com toda a fé e conhecimento que tivermos. Foi a essa conclusão a que o irmão Branham chegou quando teve a sua visão além da cortina do tempo.

Além da Cortina do Tempo (05/03/1961) § 52
“Nunca me permita comprometer a Palavra. Permita-me permanecer correto com a Palavra. Eu não me importo com o que alguém faça, Senhor. Permita-me prosseguir adiante àquele lugar bonito e prazeroso”. Eu estou mais convencido do que jamais estive em minha vida, de que é necessário o amor perfeito para entrar naquele lugar. Não havia ciúme, cansaço, doença, velhice, morte; apenas suprema beleza e alegria. (Aleluia!) Seja o que você fizer, deixe de lado tudo mais até que você tenha o amor perfeito. Vá onde você possa amar a todos, até mesmo cada inimigo. Não importa se o avião está balançando, o relâmpago está brilhando, ou se as armas do inimigo estão sobre você, estas coisas não importam; tenha o amor perfeito. Se você não é salvo, aceite Jesus Cristo como seu Salvador, agora. Se você não tem sido batizado em água, seja batizado agora. Se você não tem recebido o batismo do Espírito Santo, receba-O agora. Continue prosseguindo adiante àquele amor perfeito, que te levará àquele lugar bonito e prazeroso além da cortina do tempo. Aleluia. Glória a Deus. Amém.

A Obra-Prima de Deus Aperfeiçoada

Deus está preparando nestes últimos dias uma Noiva para o Seu Filho, que assim como Ele, também é uma outra Obra-prima que uma vez unida à Sua Cabeça será tão perfeita quanto Ele.

A Obra Prima (05/07/1965) § 144
Estou usando isso em uma parábola agora, da Noiva, a Obra-prima que está surgindo. Enquanto uma Obra-prima caiu, existe uma Obra-prima em ascensão. A Obra-prima caiu no pente... em Nicéia, Roma, em Nicéia. Depois de Nicéia, Roma, (Na verdade a cidade de Nicéia não ficava em Roma, mas na Bitínia, onde hoje se localiza a atual Iznik, na Turquia) Ela veio através de um processo, mas Ela está chegando de volta outra vez para aquela Obra-prima, aperfeiçoada, porque Ela é uma parte dessa Palavra que foi falada por Ele. Ele terá “uma Igreja sem ruga e sem mancha”. Não está ligada de forma alguma com qualquer tipo de organização ou denominação, a coisa amaldiçoada. Ela passou por essas coisas, mas isso nunca estará lá. Observe, a semente está chegando, aquela vida está chegando, não irá voltar. Não haverá mais ressurreição depois disso. A vida está chegando, para ir para a sua perfeição, uma ressurreição.

Desesperos (01/09/1963) §§ 22-24
E todas as coisas que Ele não fez através das eras, nas eras da igreja, Ele está fazendo agora. De volta à Palavra, porque as mensagens e as mensagens e as mensagens têm de encerrar em toda a Palavra. E nos últimos dias, os Sete Selos sendo abertos, eram para reunir cada coisa que havia sido passada por alto nisso, e fazer da coisa toda um grande corpo da Noiva, para que aqueles que viveram lá atrás não fossem perfeitos até que esta Igreja seja aperfeiçoada, este grupo da Noiva nos últimos dias, para trazê-los para dentro, e juntos serem levados. Vê? O Sinal, Jesus Cristo, o Espírito Santo, está entre nós. Devemos reverenciar isto. Nós - nós - nós não podemos nos humilhar o suficiente. Tirar os seus sapatos ou ficar de joelhos, não excluiria isto; não - não satisfaria isto, não nos contentaria; porém uma vida que traz o fruto do Espírito! Agora o que é o fruto do Espírito? Vê? Amor, gozo, paz.

A Noiva está sendo trazida nestes últimos dias a uma perfeição, e é exatamente esses frutos que Ela deve produzir. Hoje cada eleito de Deus que foi chamado, justificado e glorificado por Ele, tem a confiança de que pela Sua graça imerecida, alcançará a sua perfeição em Cristo Jesus.

A Ressurreição da Filha de Jairo (02/03/1954) § 4 [sem tradução]
Eu simplesmente vou querer me assentar debaixo daquela árvore perene e apenas relaxar por alguns milhares de anos, simplesmente para olhar a isso por toda parte. Não será maravilhoso? Isso pode soar mítico, mas pode não ser exatamente dessa maneira. Mas de qualquer forma, pela graça de Deus, eu quero estar lá. Sim, eu quero estar lá. E eu creio que, por Sua graça, a graça imerecida, que eu tenho por mim mesmo, isto não é de mim mesmo, que Ele me deu, por nenhum mérito que eu tivesse que apresentar, eu estarei lá. “Pois aqueles que Ele chamou, Ele escolheu. E aqueles que Ele tem – que Ele... Aqueles que Ele chamou, Ele justificou. E aqueles que Ele justificou, Ele (já) glorificou. E quando este tabernáculo terrestre for dissolvido, nós já temos um esperando”. Amém. Bem na presença de Seus seres esta noite, aos Seus olhos já estamos glorificado: “Aqueles que Ele justificou, Ele tem (passado) glorificado”. E o que faz de você um cristão, é porque – e durante um tempo para aquela perfeição, é por causa da perfeição que está logo ali, naquele outro corpo glorificado. Quando este é removido, você se muda para aquele. Não é maravilhoso? Do que estamos com medo então? Nós apenas cremos, e depois o Mestre de tudo isso disse: “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. Nada pode nos prejudicar. Simplesmente tão tranqüilo quanto crianças brincando em volta. Simplesmente... Temos um Pai celestial que cuida de nós. E tudo o que Ele vê que temos necessidade, Ele simplesmente concede isso a nós.